Pular para o conteúdo principal

Resenha | Orgulho e Preconceito e Zumbis - Seth Grahame-Smith


Editora: Intrínseca
Páginas: 315
Estrelas: ✬✬✬✬✬
Publicado originalmente em 2010 com o título de Pride and Prejudice and Zombies


Orgulho e preconceito e zumbis é uma versão ampliada do popularíssimo romance de Jane Austen, trazendo cenas inéditas com zumbis partindo crânios de pessoas vivas para devorar seus miolos. Na abertura desta história, ficamos sabendo que uma misteriosa praga se abateu sobre o tranquilo vilarejo de Meryton, na Inglaterra – e os mortos estão retornando à vida!

Quantas adaptações de Jane Austen já li e resenhei por aqui? Nem sei, mas hoje vamos falar de mais uma. Dessa vez, com zumbis.

Juro que não imaginava que a história de Orgulho e Preconceito combinasse tanto com zumbis, mas combina. Neste livro, as irmãs Bennet são treinadas caça-zumbis, designadas pelo rei para proteger os arredores e a si mesmas.

Com treinamento em artes marciais na China, as irmãs Bennet também tem que se preocupar com o casamento. Aliás, ser treinada em artes marciais nesse livro também conta como "prendada".

Basicamente, a história é a mesma do livro original, com a inclusão nos não-mencionáveis. Entretanto, o autor toma algumas liberdades e exagera um pouco nos personagens para aproveitar sua comicidade. É claro que beira o ridículo, mas é um ridículo engraçado, todo o formalismo de Jane Austen com zumbis, sangue e cérebros.

Foi um prazer encontrar alguns diálogos transcritos ali, para logo em seguida mudar totalmente a história. Por exemplo, enquanto temos as mesquinharias de um baile, com apresentações formais e um personagem falando mal do outro, para na próxima cena ser invadido pelos zumbis e dar ensejo a uma luta sangrenta.

O livro conta com ilustrações lindas, que ajudam na comicidade do livro também. Ah, e além disso, dentro das "liberdades" que o autor, estão inclusas algumas vinganças contra os personagens mais chatos e vilões, sem querer estragar, mas tooooma, Mr. Wickham.

Bom, eu adorei esse livro, ri muito. É claro que é ridículo, mas é um ridículo bom. Que me deixou com vontade de ler mais dessas adaptações com seres sobrenaturais - já vi que tem uma com Razão e Sensibilidade também!

E você? Já leu? Deixe sua opinião nos comentários!
Siga o blog!



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Papillon - Henri Charrière

Editora: Bertrand Páginas: 728 Estrelas: ✬✬✬✬ Skoob Publicado originalmente em 1969 com o título de Papillon

Charriere, condenado à prisão perpétua por um assassinato que não cometeu, foi um dos poucos que conseguiram fugir da Ilha do Diabo, presídio localizado na floresta impenetrável da Guiana Francesa, onde os presos pagavam por seus crimes sofrendo degradações e brutalidades. No livro, ele relata como foi acusado, fala de seu martírio ao longo dos anos de confinamento, além da corrupção entre os guardas e como planejou sua fuga cinematográfica. Quando publicado na França, “Papillon” foi alvo de grande controvérsia. Nunca se soube ao certo se os acontecimentos narrados de fato ocorreram com o autor, como ele alega – o que faria do livro um romance autobiográfico –, ou se a trama é fruto de sua fértil imaginação. “Papillon” é um dos relatos mais impressionantes e realistas de toda a literatura, um feito incrível de engenhosidade humana, força de vontade e perseverança. A história de um …

Top 5 | Livros Apaixonantes

Amanhã é dia dos namorados, por isso, sugiro leituras apaixonantes, que aquecem o coração, seja por seus personagens marcantes ou pelo romance do livro. São livros que li recentemente e que saltaram à mente quando pensei nesse tema.

Resenha | Como pensar mais sobre sexo - Alain de Botton

Editora: Objetiva
Páginas: 152
Estrelas: ✬✬✬✬
Skoob
Publicado originalmente em 2012 com o título de How to Think More About Sex

Não pensamos muito sobre sexo; na verdade pensamos sobre ele da maneira errada. Assim declara Alain de Botton neste livro rigoroso e honesto cujo objetivo é nos guiar por esta experiência íntima e excitante – porém muitas vezes confusa e difícil - que é o sexo. Poucos de nós acreditamos ser completamente normais no que diz respeito ao sexo, e o que se presume que deveríamos estar sentindo raramente é a realidade. Este livro argumenta que o sexo do século XXI está fadado a ser um jogo de equilíbrio entre amor e desejo, aventura e comprometimento. Abrangendo assuntos como desejo, fetichismo, adultério e pornografia, Alain de Botton reflete sobre os dilemas da sexualidade moderna, oferecendo insights e conforto para nos ajudar a pensar mais profunda e sabiamente sobre o sexo que estamos, ou não, fazendo. A partir de meados do século XX, o discurso sobre o sexo foi s…